Os 10 Medicamentos de Oncologia mais Vendidos em 2016

Os 10 Medicamentos de Oncologia mais Vendidos em 2016



Os medicamentos oncológicos que compõem o TOP 10 são identificados com base nas receitas de 2015 e foi responsável por 36% do mercado total de medicamentos oncológicos.

A lista é encabeçada pelo  Avastin, um produto de oncologia fabricado pela gigante suíça; Roche. O mercado está consolidado por seis empresas, incluindo a  Roche, Celgene, Novartis, Eli Lilly e Johnson & Johnson. Em termos de receitas a lista é coberto pela Roche com 47% incluindo três produtos) na lista de top-ten. Isto é seguido pela Novartis com quatro produtos e 25% partes em lista.





Avastin® (Bevacizumab)
Usado para o tratamento colorretal avançado, da mama, do pulmão, renal, do colo do útero e ovário, e a recidiva do Glioblastoma Multiforme (GM). A demanda por Avastin foi forte, com crescimento de vendas em todas as regiões. As vendas nos EUA cresceram (+ 8%), na Europa as vendas cresceram (+ 4%) devido ao tratamento crescente de colo do útero e ováriocolorretaldo pulmão e câncer cervical. Os EUA são o maior mercado para a droga, sendo responsável por aproximadamente 47% de suas vendas globais. O crescimento internacional de 15% foi impulsionado principalmente pelo escalonamento das entregas no setor público, bem como a aprovação de novas indicações.



Herceptin® (Trastuzumab)
As vendas do Herceptin cresceram 10%, com um forte crescimento contínuo dos EUA (+ 15%), resultando no tratamento para o Câncer de Mama inicial e avançado, juntamente com Câncer Gástrico. A Ásia cresceu 21% e tem sido um dos principais motores do crescimento. Suas atividades foram significativas e garantiram o acesso dos pacientes aos medicamentos na China.



Revlimid® (Lenalidomide)
As vendas aumentaram 16% em 2015 em comparação a 2014, principalmente devido a sua indicação ter se ampliada para os casos recém diagnosticados de Mieloma Múltiplo nos EUA e Europa.




MabThera® (Rituximab) / Rituxan® (Rituximab)

Utilizado para o tratamento de Linfoma não Hodgkin, Leucemia Linfoide Crônica, Linfoma Folicular e a Artrite Reumatóide, bem como certos tipos de Vasculite associada a ANCA. As vendas dos produtos foram superiores a 5%, impulsionada principalmente pelo crescimento nos EUA (+ 7%). Internacionalmente cresceu 4%, impulsionado pelo crescimento na Europa Oriental, Oriente Médio e vendas na África e América Latina.



Gleevec® / Glivec® (Imatinib)
É uma das maiores vendas, fabricado pela Novartis. É aprovado para o tratamento de Leucemia Mieloide Crônica, uma forma rara de Câncer e Tumores do Estroma Gastrointestinal (GIST). O Glivec é responsável por aproximadamente 24% da carteira de oncologia da empresa, e 15% dos seus medicamentos farmacêuticos. A concorrência dos genéricos no Japão e alguns países da UE resultou no desaceleramento do crescimento. A empresa licenciou uma subsidiária da Sun Pharmaceutical Industries o direito de comercializar uma versão genérica do Glivec nos EUA desde 2016.



Alimta® (Pemetrexed)
Utilizado no tratamento de CNPC - Carcinoma de Pulmão de Células não Pequenas ou Carcinoma Não Especificado para pacientes com histologia de células não-escamosas. A diminuição da receita foi o resultado da demanda de preços mais baixos e o impacto desfavorável das taxas de câmbio, parcialmente compensado pelo aumento do volume. Sua patente expirou no Japão e nos principais países europeus em dezembro de 2015, enquanto que a patente nos EUA expirou em janeiro de 2017. Além disso, as vendas são suscetíveis aos genéricos dos concorrentes na Europa e no Japão.



Zytiga® (Acetato de Abiraterona)
O produto oral fabricado pela J&J é um medicamento usado no tratamento metastático, Câncer de Próstata Resistente à castração em homens em associação com Prednisona. Ele também é implantado para o tratamento de Câncer de Próstata, o segundo tipo de câncer masculino mais comum nas vendas dos EUA. O Zytiga cresceu nos EUA devido ao crescimento do mercado e o forte crescimento nos merdados da Ásia e América Latina, mas foi compensado pela redução das vendas na Europa devido à concorrência.



Tasigna® (Nilotinibe)
É um outro produto da carteira da Novartis utilizado para o tratamento de Leucemia Mieloide Crônica. A droga está aprovado em mais de 110 países para o tratamento da fase crônica e acelerada da LMC em doentes adultos resistentes ou intolerantes a outras terapias. A droga cresceu 16% em vendas anuais em 2015.



Sandostatin® (Acetato de Octreotida)
O Sandostatin é utilizado para o tratamento de Acromegalia, tumores carcinóides e outros tipos de tumores neuroendócrinos gastrointestinais e pancreáticos. Foi aprovado em mais de 50 países para o tratamento de pacientes que sofrem de tumores neuroendócrinos avançados do Midgut ou local primário desconhecido.



Afinitor® (Everolimo) / Votubia® (Everolimus)

É a última das drogas na lista TOP 10 do segmento de oncologia devido a menores receitas. A droga vem contabilizando uma taxa de crescimento anual de 10%. É usada para tratar várias condições, incluindo Câncer do RimCâncer do Pâncreas, tumores cerebrais raros na infância, e tumores benignos causados ​​pela Esclerose Tuberosa.



Leia também:




Fontes: Relatórios anuais, Registros da SEC, Sites de empresas, FiercePharma, pharmaceutical-technology.com, IMS, Forbes e Medscape.


Original: IgeaHub




Análise num Relance

Original: IgeaHub


Deixe seus comentários, compartilhe este artigo!


⬛◼◾▪ Social Media ▪◾◼⬛
• FACEBOOK • TWITTER • INSTAGRAM  • TUMBLR   GOOGLE+   LINKEDIN   PINTEREST


⬛◼◾▪ Blogs ▪◾◼⬛


⬛◼◾▪ CONTATO COMERCIAL ▪

Análise Num Relance - GlaxoSmithKline

  Análise Num Relance - GlaxoSmithKline


GLAXOSMITHKLINE PLC (GSK) É UMA EMPRESA COM SEDE EM LONDRES, COM OPERAÇÕES COMERCIAIS EM MAIS DE 150 PAÍSES, COM UMA REDE DE 89 FÁBRICAS E GRANDES CENTROS DE P&D NO REINO UNIDO, EUA, BÉLGICA E CHINA.




Access to Medicine Index - Índice de Acesso a Medicina 2016 - Classificação Global


GSK está envolvida em pesquisa e desenvolvimento de uma ampla gama de produtos inovadores em três principais áreas: Produtos Farmacêuticos, Vacinas e Consumer Healthcare. A companhia registrou vendas de £ 28 bilhões em 2016 um aumento de 6% em relação aos £ 24 bilhões de 2015. O lucro por ação em 2016 foi 18,8%. As vendas da divisão farmacêutica foram £ 16 bilhões, em 2016 um aumento de 3% em comparação a 2015. O crescimento pode ser atribuído aos produtos de HIV que aumentaram 37% no último ano. O crescimento global foi impulsionado principalmente pelo forte desempenho dos produtos Triumeq (abacavir) e Tivicay (dolutegravir).

O quarto trimestre fiscal (Q4) performaram vendas de £ 7,6 bilhões, um aumento de 3% em comparação ao Q4 de 2015, com um lucro por ação em 5,3%.

As vendas dos Produtos Farmacêuticos no Q4 foram de £ 4,6 bilhões, um aumento de 4% em relação a 2015. Isto é devido ao crescimento das vendas de produtos HIV e dos produtos da Linha Respiratória. As vendas de HIV cresceram 25% no trimestre, ao passo que Respiratória cresceu 2%, com um crescimento de 5% nos EUA e 2% internacionalmente. As vendas dos novos Produtos Farmacêuticos foram de £ 1.222 milhões, um aumento de £ 602 milhões.



Destaques estratégicos: (Q4, 2016)

Expansão


  • Abriu novo centro global de P&D para vacinas em Rockville, MD, EUA (Dec)


submissões de investigação


  • Submissão ao Ministério da Saúde Japonês, Labour and Welfare (MHLW) para indicação do Belimumab, para pacientes adultos ativos, do LES - Lúpus Eritematoso Sistêmico autoanticorpos-positivos, de auto-anticorpos-positivos. (Dec)

  • Submissão ao EMA da indicação de uso único diário, da terapia de tripla combinação do Furoato de Fluticasona / Umeclidinium / Vilanterol para pacientes com DPOC - Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica. (Dez)

  • Pedido de Autorização de comercialização para o EMA para a vacina Shingrix, para a prevenção de Herpes Zoster (shinglesem pessoas com 50 anos ou mais. (Nov)

  • Pedido de Autorização ao FDA para a terapia de tripla combinação de Furoato de Fluticasona / Umeclidinium / Vilanterol em pacientes com DPOC - Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica. (Nov)

  • Apresentou uma Biologics License Application (BLA) para sua vacina ShingrixTM, no FDA, buscando aprovação para a prevenção do Herpes Zoster (shingles) em pessoas com 50 anos ou mais. (Out)


aprovações de pesquisa


  • O Ministério da Saúde Japonês, Labour and Welfare (MHLW), aprovou Relvar Ellipta (Furoato de Fluticasona / Vilanterol) para o alívio dos vários sintomas da DPOC - Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica. (Dec)

  • O FDA aprovou a avaliação e pesquisa biológica para a expansão e indicação do FluLaval Quadrivalente (Vacina para o Influenza), que amplie o uso em crianças de 6 meses e mais velhos. (Nov)



Análise Num Relance

Original: IgeaHub


Deixe seus comentários, compartilhe este artigo!


⬛◼◾▪ Social Media ▪◾◼⬛
• FACEBOOK • TWITTER • INSTAGRAM  • TUMBLR   GOOGLE+   LINKEDIN   PINTEREST


⬛◼◾▪ Blogs ▪◾◼⬛
• SFE®  • SFE Tech®  • SFE Terms®  • SFE Books®  • SFE Biography® 

⬛◼◾▪ CONTATO ▪

As Mais Admiradas Companhias Farmacêuticas - Fortune Ranking of World's Most Admired Pharmaceutical Companies

As Mais Admiradas Companhias Farmacêuticas - Fortune Ranking of World's Most Admired Pharmaceutical Companies



A reputação para as empresas farmacêuticas é extremamente importante. Como em todos os anos, a Fortune colaborou com Korn Ferry da Hay Group na pesquisa de reputação corporativa, que avaliou as empresas mais conceituadas em 51 indústrias. Destas 680 empresas em 28 países. Executivos, diretores e analistas foram solicitados a classificar as empresas em sua própria indústria, aqui está a lista de empresas farmacêuticas que chegaram ao topo.


1º Johnson & Johnson
2º Roche Group
2º Novartis
4º Merck
5º Amgen
6º Pfizer
7º Gilead Sciences
8º AbbVie
8º Eli Lilly

Análise num Relance

Original: IgeaHub


Deixe seus comentários, compartilhe este artigo!


⬛◼◾▪ Social Media ▪◾◼⬛
• FACEBOOK • TWITTER • INSTAGRAM  • TUMBLR   GOOGLE+   LINKEDIN   PINTEREST


⬛◼◾▪ Blogs ▪◾◼⬛


⬛◼◾▪ CONTATO COMERCIAL ▪

Ocrevus - Roche


Os analistas prevêem que a chegada do Ocrevus® vai aumentar a pressão em todo o mercado, que já está experimentando um preço de desaquecimento.

Nome genérico: Ocrelizumab 
Empresa: Roche 
Doença: A esclerose múltipla 
Estimativa de vendas: $ 4100000000

Há uma razão para o Ocrevus® ser esperado em 2017 pelo mercado de EM - Esclerose Múltipla.



A recém chegada Roche é a primeira empresa a mostrar que pode superar o placebo, que protela a incapacidade dos pacientes com EMPP - Esclerose Múltipla Primária Progressiva, uma forma difícil de tratar essa doença que afeta 15% dos pacientes com Esclerose Múltipla. Em Fev|16 submeteu-se uma petição ao FDA para o desembarque do Ocrevus®.

Mas Esclerose Múltipla também provou-se uma força a ser reconhecida como EMRR - Esclerose Múltipla Recorrente-Remitente. Dois estudos, na fase final, em apoio ao pedido de aprovação ao FDA, mostraram que o candidato da gigante farmacêutica suíça poderia fazer frente ao top Rebif® (interferon beta-1a) recomendado como terapia padrão pela Merck KGaA.

No final de dezembro, a Roche anunciou que o FDA tinha empurrado a data de PDUFA - Prescription Drug User Fee Act - para 28 de Março de 2017, a partir de 28 de dezembro de 2016, citando questões sobre a sua produção.

Os analistas prevêem que a chegada do Ocrevus® fará pressão em todo o mercado de EM, que já está experimentando um preço de arrefecimento.


Atualização: 27|02|2018

Um medicamento inédito no Brasil para o tratamento da Esclerose Múltipla foi aprovado pela Anvisa. O produto é o Ocrevus (ocrelizumabe), que recebeu o registro de produto biológico novo da Anvisa nesta segunda-feira (26/2).

O novo medicamento foi aprovado com a indicação para “tratamento de pacientes com as formas recorrentes de esclerose múltipla (EMR) e esclerose múltipla progressiva primária (EMPP)”.

Como funciona:

A substância ativa ocrelizumabe é um anticorpo monoclonal humanizado recombinante que se liga a linfócitos B específicos, que são um tipo de células brancas do sangue e que desempenham um papel na esclerose múltipla.

O ocrelizumabe identifica e elimina esses linfócitos B específicos. Isso reduz a inflamação e os ataques na bainha de mielina, como também reduz a probabilidade de surtos e atrasa a progressão da doença.

O medicamento foi registrado pela empresa Produtos Roche Químicos e Farmacêuticos S.A.


Fonte: Anvisa



#EM #EMPP #EMR #EscleroseMúltipla #EscleroseMúltiplaPrimáriaProgressiva #EscleroseMúltiplaRecorrenteRemitente #MerckKGaA #Ocrelizumab #Ocrevus #Rebidose #Rebif #Roche




Comente e compartilhe este artigo!

⬛◼◾▪ Social Media ▪◾◼⬛
• FACEBOOK • TWITTER • INSTAGRAM  • TUMBLR   GOOGLE+   LINKEDIN   PINTEREST

⬛◼◾▪ Blogs ▪◾◼⬛
• SFE®  • SFE Tech®  • SFE Terms®  • SFE Books®  • SFE Biography®
⬛◼◾▪ CONTATO ▪
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...